Casa DOIS

Gostaríamos de compartilhar os pontos de destaque deste projeto, que foi desenvolvido através de estudos realizados nas casas de Frank Lloyd Wright, especialmente de sua fase denominada Usonian Houses, que teve como fundamento residências de custo baixo, de forma a que mais pessoas tivessem acesso a uma boa arquitetura. Todos que nos conhecem sabe por nossa paixão pelo mestre arquiteto. Pincelamos alguns elementos e ensinamentos, numa releitura contemporânea e tendo em vista a realidade local. Trata-se de um terreno pequeno, de 360m2, que resultou numa residência de 170m2, já consideradas as áreas da piscina, garagem e varandas. Inicialmente, seu programa, estabelecido para ser a residência de homem divorciado, que gosta de receber amigos e cozinhar, possui uma suíte, um dormitório reversível, e um mezanino, além de living integrado a copa e cozinha, lavabo, área de serviços e varanda, além garagem, varanda e uma pequena piscina com hidromassagem. Futuramente, a área do mezanino poderá dar espaço a mais um dormitório com banheiro, atendendo assim a um programa regular de uma família. O programa restrito resultou numa residência de porte pequeno mas com detalhes arquitetônicos decisivos a garantir um resultado final que nos satisfez sobremaneira. Grandes aberturas, em todos os lados da residência, proporcionarão ventilação cruzada em todos os ambientes que, aliados a beirais largos e ao efeito “chaminé” do pé direito alto do mezanino (com aberturas no alto, que fazem a exaustão do ar quente resultante do aquecimento normal do edifício em nossa cidade) e a correta implantação do projeto em relação a incidência solar, garantirão o conforto térmico necessário, minimizando a necessidade de climatização por ar condicionado. Ambientes bem iluminados também contribuirão com a redução no consumo de energia, que contará com sistema de captação fotovoltaica na cobertura. Adotamos sistema construtivo misto: estrutura metálica e alvenaria estrutural, o que resultará numa obra rápida e econômica, com redução máxima no desperdício de materiais. Detalhe para o fato de que tais materiais e sistemas são facilmente encontrados em nossa região, contribuindo com a redução no gasto em transporte desses materiais e mão de obra. Nessa mesma linha de pensamento, usamos materiais de acabamento e de revestimentos facilmente encontrados na nossa região e de fácil execução, como o tijolo pó de mico maquinado (utilizado em junta cheia nos revestimentos), massa grossa, cimento queimado e lajotas de pedra natural. Jardins verticais foram utilizados, tendo em vista a reduzida área para a implantação de vegetação, que também auxiliam na redução da temperatura nos ambientes, tanto externos quanto internos. O resultado obtido resultara numa obra econômica, rápida, arejada e iluminada. A arquitetura se mostra nos mínimos detalhes.

CASA DOIS – CASA DE ARQUITETO